quarta-feira, 25 de abril de 2012

Ajudando o Lar Santuário



Nesta semana recebi em meu e-mail um pedido de ajuda do Lar Santuário da Rosemary. Todos os meses, quando posso, sempre faço uma doação em prol dos bichinhos carentes, e esse mês, mais uma vez, escolhi o Lar Santuário para ajudar.

A Rosemary cuida de 64 bichinhos, resgatando animais que correm risco de morte nas ruas. O local onde eles vivem é alugado, fica no bairro Jardim Santo Alberto, em Santo André, e sai por R$ 783,00 por mês, incluindo as despesas com água e luz.

Ela agora está pedindo ajuda para vacinar os bichinhos, o que ficará no valor R$ 1.300,00, além dos custos com ração, que sai cerca de R$ 900 por mês. Enfim, a Rosemary pede também para quem puder doar ração, produtos de limpeza, pano de chão e até lençol ou cobertinha para os animais.

Para quem puder ajudar, anote aí:

ITAU: AGÊNCIA 0428
CONTA CORRENTE: 66020-3
ROSEMARY MARTINES SORIA
CPF: 124.578.898.12

E agora, conheça o Lar Santuário e alguns de seus moradores:

Este é o Espaço Lar Santuário, em Santo André (SP)







Aqui, alguns bichanos compartilhando uma caminha quentinha


Estes são bebezinhos que foram abandonados e estão vivendo no Santuário agora



Esta é a Nina. Gostou dela? Está disponível para adoção, assim como tantos outros gatinhos que vivem no Santuário

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Correndo contra o tempo... e participando de mais um sorteio!




Oi queridos seguidores, tudo bom? Estou aqui na correria, e quase que perco a data de inscrição para mais um sorteio de blog amigo, desta vez do My Friend Beagle, do nosso amiguinho Tigre.

Se você ainda não se inscreveu, corre lá que ainda dá tempo. Mas corra mesmo, porque encerra hoje!
A proposta do concurso é tirar uma foto com o brinquedo que seu animalzinho mais gosta de brincar. Então vamos lá....



Aqui está a Phoebe com seu brinquedo favorito: esse elástico servia para prender minha agenda, mas acabou parando nas patas da Phoebe, que o tomou para ela. Vocês não têm noção de como ela adoora brincar com isso! Chega a ser cômico! kkkkkkkkkk



E aqui está a Jasmin, ainda que bebezinha, fazendo a maior farra no arranhador. Ela ainda brinca aqui, mas hoje ela não consegue ficar em cima dele, porque tá gorda demais. Em compensação, bate nessa bolinha como louca, até derrubar o cone.



Então gente, a Belinha não apareceu porque é tímida demais. Na verdade, o que ela gosta mesmo são bolinhas de papel alumínio. Joga de um lado para o outro, é muito desengonçada kkkkk. Sem ela perceber, qualquer hora tiro uma foto para vcs verem. Até mais!

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Casos de maus-tratos aumentam a cada dia. O que fazer para que isso acabe?



A cada dia que passa estão mais expostos os casos de maus-tratos contra animais na mídia. Toda hora é alguém que bate no bichinho com maldade, usando de pedaço de pau, jogando-o pela janela, abandonando nas ruas quando não o quer mais (como se fosse um objeto velho)... Se pensarmos bem, hoje a mídia está dando mais atenção para os casos relacionados com animais, o que antes não tinha atenção nenhuma.

Se estamos vendo mais casos de maus-tratos, é porque hoje estão sendo mais divulgados. Antes, podia se bater no animal até morrer que muita gente não se importava. Hoje, causa comoção em grande parte da população, vira caso de polícia.

Isso significa que cada dia mais humanos estão preocupados com a vida animal, querendo uma resposta rápida contra toda essa violência injusta feita a um ser indefeso.

E o que devemos fazer para colaborar com o fim de toda essa violência? Devemos não ficar calados. Temos sim que procurar a imprensa, a polícia, protetores de animais, qualquer um que nos ajude a entregar quem pratica qualquer tipo de maldade com os bichinhos.

No Diário Oficial do Estado de São Paulo da última sexta-feira (13), a matéria de capa leva o título “Em Defesa dos Animais”. Ela cita os direitos que eles têm de serem protegidos contra qualquer tipo de maltrato, além da Delegacia de Proteção aos Animais, que funciona em Campinas. Existem poucas no Estado, e o que precisamos é que mais dessas sejam criadas.

Mesmo que não haja uma delegacia especializada na sua cidade, qualquer uma pode atender a denúncia e orientar no caso. ONGs também estão sempre dispostas a dar uma forcinha e direcionar nosso problema.



Quando o problema está perto de nós



Na semana passada, uma amiga minha, que por acaso conheci porque foi ela quem me doou a Belinha, estava com um caso desses nas mãos. O fato tinha acontecido na casa de um vizinho, no Jardim Marajoara, onde três cachorros foram envenenados.

O tutor, que é ex-jogador de futebol, tem deficiência auditiva e vem sofrendo vários constrangimentos e ameaças por parte dos vizinhos que alegam não aguentarem os latidos dos cães.

Ele já perdeu três cachorrinhos, sendo a última a cadelinha Sasha, que morreu vítima de envenenamento na véspera da Páscoa.

A pobre Sasha morreu envenenada com veneno para ratos. Pura maldade.

A minha amiga ficou desesperada com a situação, e revoltada, é claro. Conversamos e indiquei uma delegacia e o site da Anda News para que começasse a divulgar o ocorrido. E deu certo. A Anda já postou a matéria e o tutor iria à delegacia de crimes ambientais para registrar o fato.

E é assim que devemos proceder. Não podemos deixar o caso esfriar, devemos divulgar toda a maldade contra os animais, porque quem é capaz de fazer sofrer um ser que não consegue se defender, o que fará então com quem tem a mesma força e sabedoria que ele?